sábado, 28 de maio de 2016

Raiz de lótus seca, um alívio portátil

Raiz de lótus seca, um alívio portátil
Jan Zaitlin



P
ratico macrobiótica há mais de vinte anos, e continuo me surpreendendo com o muito que ainda temos de aprender sobre a energética dos alimentos. Meu propósito neste artigo é contar-lhes como descobri o poder da raiz de lótus seca.

Certa vez, durante um voo de São Francisco à Costa Leste, sem motivo aparente, meus olhos começaram a lacrimejar e meu nariz a escorrer. Socorri-me em vão de montanhas de lenços e guardanapos, pois as eliminações corriam sem trégua. Percebi que o passageiro ao meu lado, com toda a razão, ficou extremamente incomodado.

Minutos depois, tive a plena consciência de que todo aquele contratempo não era senão o resultado da ingestão descontrolada de alimentos yin na noite anterior.

Tentei pressionar alguns pontos de shiatsu, mas não obtive melhora. Lembrei-me então de que, ao me preparar para a viagem, havia jogado algumas fatias de lótus seca na minha bagagem de mão. É que a amiga que me acomodaria, sofrendo de terríveis hemorroidas, ligou-me desesperada pedindo que eu levasse algo para aliviar suas dores. Consultei o volume Macrobiotic Path to Total Health e separei um bom punhado de raiz de lótus seca. Sem ter muito com que contar, lancei à boca cerca de uma colher de chá daqueles pedaços da lótus seca. Pus-me a mastigá-los muito bem, e em poucos minutos todos os meus sintomas tinham desaparecido. Foi como se uma esponja tivesse absorvido todo o líquido que saía de meus olhos e de meu nariz. Desnecessário dizer que, depois dessa experiência, as fatias de raiz de lótus seca tornaram-se um de meus suprimentos de viagem mais importantes.

A melhor parte da história, entretanto, começou quando cheguei ao apartamento de minha amiga. Logo após levar as malas para o quarto de hóspedes, dirigi-me à cozinha a fim de preparar-lhe uma beberagem com a raiz de lótus seca, umeboshi e araruta. Na manhã seguinte, minha amiga experimentou um alívio significativo de sua embaraçosa e desconfortável aflição. Dei-lhe o restante da raiz de lótus, e ela prometeu reduzir o consumo de frutas e aumentar o de grãos integrais e vegetais.

Tenho constatado que a raiz de lótus seca também é eficaz em outras situações. Na primavera passada, eu passeava com outra amiga quando ela me contou que sofria de febre do feno. Participou-me que o incômodo era tão grande, que interferia até mesmo em seu trabalho. Ela não conseguia parar de espirrar; e as lágrimas que fluíam desmedidamente de seus olhos impediam-na de se concentrar.  Dei-lhe algumas fatias de raiz de lótus seca e disse-lhe que, ao avizinhar-se uma crise, ou fizesse com elas um chá ou simplesmente as mastigasse o mais possível. Dias depois, ela ligou perguntando: “Que espécie de substância é essa, e onde posso adquiri-la?” A lótus melhorou sua qualidade de vida.

Uma terceira amiga relata-me que mastigar lótus antes de dormir a tem ajudado em seus episódios de ansiedade, acalmando-a o suficiente para cair no sono.

A raiz de lótus seca também vem a calhar quando ingerimos um pouco mais de yin em quaisquer restaurantes. Recentemente eu e um amigo saímos para experimentar um prato indiano. Reparei que depois do jantar, no caminho de volta, estávamos ambos com a garganta “arranhando”. Sugeri que mastigássemos uma pequena fatia de lótus seca. O efeito foi tão impressionante, que meu amigo julgou tratar-se de um truque de mágica.

Tudo indica que a raiz de lótus fresca é ao menos tão eficaz quanto sua versão desidratada. Contudo, é muito mais fácil manter a raiz de lótus seca na dispensa ou na bolsa. Seu prazo de validade é bastante longo. Embora seja muito melhor evitar escolhas alimentares que provocam desequilíbrio, o fato é que a vida acontece...

É por isso que hoje, em meu estojo macrô de primeiros-socorros, a raiz de lótus seca não pode jamais faltar.


9 comentários:

  1. Que história maravilhosa e que preciosidade essa dica, Jan e Laercio! Também sou encantada com a raiz-de-lótus. Abraço grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Que bom que tenha gostado do artigo, Sônia. É um estímulo para nós. Valeu!

      Excluir
  2. Nunca tenho gripe nem resfriados, mas voltei de uma viagem com uma tosse terrível com muito muco. Não estava procurando,mas vi artigos, inclusive o seu, sobre a raiz de lótus. Decidi experimentar. Foi Como as pessoas costumam dizer: tirou com a mão... no mesmo dia! E ainda teve um efeito de diminuição de ansiedade. Dormi bem... vai passar a fazer parte de minha vida!

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz, Madá, por ter você confirmado aquilo que o artigo diz. Passe sua experiência em diante e ficarei feliz em dobro.

    ResponderExcluir
  4. olá Laercio,
    gostaria de saber como preparar essa beberagem com raiz de lotus, umeboshi e araruta.
    grata por sua atenção,
    ana

    ResponderExcluir
  5. olá Laercio,
    gostaria de saber como preparar essa beberagem com raiz de lotus, umeboshi e araruta.
    grata por sua atenção,
    ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Ana,

      A receita que você me pede, não a encontrei em livro algum. Encontrei algo aproximado no livro do Michio Kushi chamado "Macrobiotic Home Remedies". Ele indica que se prepare um chá de lótus e depois adicione de 10 a 20% de araruta.

      Eu próprio não entendi, já que a araruta tem de ser dissolvida primeiro em água fria.

      Sugiro, portanto, que você faça o seguinte.

      Prepare primeiro o chá de lótus com a umeboshi:

      Coloque 5 ou 6 rodelas de raiz de lótus seca em dois copos de água fervente. Adicione a polpa esmagada de uma umeboshi. Deixe em ebulição em fogo brando por 15 min. Deixe esse preparado esfriar. Em outro recipiente, coloque um pouco do chá já frio e dissolva muito bem nele uma colher de chá rasa de araruta. Devolva para o recipiente onde está o chá, aqueça-o e ingira-o quente.

      A quantidade de araruta deve ser testada até você chegar à quantidade ideal.

      A propósito, a araruta tornou-se um produto raro. Muito do que se vende por aí com o nome de araruta não passa de fécula de batata, cujos efeitos são adversos. Aconselho que procure em feiras de produtos orgânicos ou em lojas de produtos naturais de sua confiança.

      Saúde e sorte!

      Excluir
  6. Olá, encontrei uma raiz de lótus seca que é bem diferente daquela desidratada que vende em lojas japonesas, vc sabe me dizer a diferença? É essa daqui: https://pophouse.com.br/produtos/chas-e-ervas/raiz-de-lotus/
    parece que tem casca junto e quando mordo é bem seca mesmo por dentro. Vc conhece, posso consumir essa mastigando (bemm já fiz isso) ou na culinária, ou uso apenas para chá?

    ResponderExcluir